<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, novembro 30

A frase da semana ou eu não diria melhor 

Tem quase uma semana, mas mais vale tarde que nunca:

"Cavaco Silva é como um eucalipto, que provoca aridez à sua volta" Miguel Cadilhe em entrevista à “Visão”.

E mais não direi.

terça-feira, novembro 29

Aquecimento Global: a prova que faltava. 


créditos para o PC que me enviou a imagem

Os livros que ando a ler “O Atiçador de Wittgenstein” 

David Edmonds e John Eidinow, Editora Temas e Debates

"O Atiçador de Wittgenstein" parte de um episódio “irrelevante”: um encontro entre os dois grandes filósofos austríacos, K. Popper e L. Wittgenstein numa tarde do Outono de 1946 na Universidade de Cambridge. Reza a lenda, que irritado com a palestra que o convidado Popper proferia Wittgenstein atirou com um objecto que se utiliza para avivar o lume, o atiçador, bateu a porta e saiu da reunião. Irrelevante.
Começando e acabando com este episódio o livro acompanha o percurso académico e a vida destes dois pensadores de origem judaica, nascidos no virar do século numa Viena culta, em que a comunidade judaica tinha grande preponderância. Dois homens cuja vida acompanha o pensamento e a vida intelectual do sec XX. Que atravessam duas guerras mundiais e o desmoronamento da Áustria sob o jugo Nazi. Que tudo uniu e tudo separou e que, reza ainda a lenda, apenas terão estado juntos no episódio do atiçador.
Wittgenstein, senhor de um mau feitio sem igual, excêntrico, depressivo, às vezes de um ascetismo exacerbado, somava admiradores, aduladores, adoradores, que lhe copiavam o mais pequeno gesto. Karl Popper, não perdia no mau génio, detestava ser contrariado, mas em tudo o resto era mais normalmente humano.
Leiga que sou (a minha filosofia quase que ficou no Kant e no Descartes do Liceu) facilmente entendo as preocupações filosóficas de Popper, “A sociedade Aberta”, a democracia, que fizeram dele um guru para um sem número de governantes do século passado. Já Wittgenstein, que reduzia a filosofia a jogos de linguagem… Parece-me mais um peça de non-sense, umas quantas vezes me lembrei de “A Lição” de Ionesco, com a rapariga que estava a fazer um doutoramento total, mas não sabia qual era a capital de Paris França. E pasmo quando leio que Popper quase passou de moda, por datado, enquanto que Wittgenstein continua no TOP 5 ou TOP 10 dos pensadores de todos os tempos. Há, de certeza, muito mais coisas entre o céu e a terra.

Publicidade Encapotada Barata e Eficiente 

Há uns dias atrás assisti no “60 minutos” (SIC Notícias) a uma reportagem sobre o fenómeno GOOGLE. E a pergunta surgiu óbvia: quais as fontes de receita do GOOGLE? Acho que toda a gente já fez a mesma pergunta. O principal financiamento do GOOGLE, segundo os directores, vem de dois ou três items publicitários que aparecem do lado direito sempre que se faz uma pesquisa. Por exemplo, se fizermos uma pesquisa sobre uma qualquer flor exótica é certo que no lado direito vão aparecer links para floristas. Explicava o director executivo da GOOGLE que é publicidade barata e eficiente e dava o exemplo de uma amiga, que fazia tapetes artesanais, que gastou 50 dólares a publicitar os seus tapetes e que num curto espaço de tempo ficou com encomendas que não conseguiria satisfazer até ao fim dos seus dias. E é credível que assim seja. Lembrei-me disto porque ontem reencaminhei para o Nuno um email com o título “Truck Art”, cheio de imagens fantásticas de camiões verdadeiramente artísticos que publicitam os produtos que transportam. Ao que o Nuno com o seu “olho clínico” me respondeu na volta do correio “Já reparaste que o camião está sempre no mesmo sítio (ou praticamente)? Parece-me que as pinturas apenas foram feitas na imagem e não nos camiões”. Pois é, é mesmo. E isso leva-me a todas as dezenas de emails que recebo de colegas e amigos com filmes giros e divertidos que se vêem no Windows Media Player (passe a publicidade), mas que são sempre isso mesmo, publicidade. Barata e eficiente. E todos nós a passamos alegremente. Como aqueles homens sandwich a quem pagavam para se passearem com uns cartazes apregoando isto e aquilo. Só que agora nem é preciso pagar e a publicidade anda muuuuuiiiito mais depressa. Ovo de Colombo.

terça-feira, novembro 22

Afinal, quantas pessoas morreram de gripe das aves na China? 

Uma, ou mais de 300?

segunda-feira, novembro 21

Imagens que mudam a nossa percepção do mundo 

Pode não parecer, mas a esfera azul na imagem ao lado representa o volume total de água existente na Terra. Estamos habituados a ver a água ocupar mais de dois terços da superfície do globo, logo imaginamos que há muita, mas é tudo uma questão de perspectiva...





(clicar para ampliar)

E o ar? O que existe na Terra apenas formaria aquela pequena esfera rosa, se estivesse à mesma densidade que ao nível do mar...







Estas imagens, tiradas daqui, foram premiadas na competição "Visions of Science", a ver.


quinta-feira, novembro 17

Pensamento do dia 

“Não resistimos nem a uma ideia nova nem a um vinho velho"


Mote do grupo de Teatro Fatias de Cá, estou com eles!

quarta-feira, novembro 16

5 livros 

Respondendo ao Luís: 5 livros portugueses de Portugal dos últimos 30 anos:

“Aparição” Virgílio Ferreira.
Todos os Diários do Miguel Torga (não são romances, é?)
“Memorial do Convento” José Saramago.
“A Menina do Mar” Sophia de Mello Breyner Andersen
“Gente Feliz com Lágrimas” João de Melo.
“Rosa minha irmã Rosa” e os que se lhes seguem da Alice Vieira.

Antes no tempo viriam os Gaibéus e os Esteiros e o Aquilino Ribeiro.


terça-feira, novembro 15

Alarmante alarmismo 

"Gripe das aves: previstas 376 mortes no distrito de Coimbra". É a manchete de hoje no jornal "As Beiras".

Quanta certeza. São 376 mortes, não são 375 nem 377. O número refere-se a um cenário e não a uma previsão, mas quantas pessoas irão perceber isso ao ler o jornal? Prefiro uma incerteza quase de certeza certa do que uma certeza quase de certeza errada...

quinta-feira, novembro 3

Inevitável 

"The history of technology is replete with advances that first met wide opposition, later found wide acceptance, and finally were widely regarded as having been inevitable all along."
(David Drummond, vice-presidente do Google)

O Google Print chega hoje.

quarta-feira, novembro 2

E=mc^2 

no passado dia 15 de outubro foi inaugurada no museu nacional da ciência e da técnica (mnct), no colégio das artes (hospital velho da universidade de coimbra), a exposição

"E=mc^2 - representações da ciência na arte contemporânea"

organizada pelo departamento de física e pelo mnct, e integrada nas comemorações do ano internacional da física_ esta é uma exposição de arte contemporânea que reúne obras de 25 artistas que abordam o mundo da ciência segundo a linguagem da arte (pintura, desenho, fotografia, escultura, instalação, video, etc.)_ um catálogo está em preparação_

a exposição estará patente ao público até ao dia 18 de dezembro, de segunda a sexta entre as 9h00 e 12h30, e entre as 14h00 e as 17h30_ aos fins de semana está aberta das 14h00 e as 17h30_

a exposição é comissariada pelo miguel amado_ podem ver nela uma surpreendente escultura de neurónios, um impressionante tapete voador, álvéolos pulmonares em vidro de murano, a irónica descoberta do som estéreo, desenhos de animais fantásticos, a vida através de uma lupa binocular, para além de muitas outras obras de arte cuja relação com o mundo da ciência poderá não ser (à primeira vista) clara_

This page is powered by Blogger. Isn't yours? Weblog Commenting by HaloScan.com