<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, junho 21

viagens quânticas num "piscar" de um ião 

dois grupos tiveram sucesso no envio de estados quânticos a longas distâncias_ apesar de nunca niguém ter conseguido teleportar (enviar instantâneamente algo a grandes distâncias) sequer uma única partícula sub-atómica (ao contrário do que acontece com as pessoas no "star trek"), já se conseguiu teleportar os estados quânticos dessas partículas_ esses estados descrevem as características exactas de uma partícula, e então, em teoria, um corpo poderia ser reconstruído, partícula a partícula, se um número suficiente de estados quânticos fosse teleportado (claro que o número de partículas que constitui qualquer corpo material de dimensão "humana" é extraordinariamente elevado)!

até agora, as únicas partículas em que isto foi realizado foram fotões, as partículas da luz_ mas dois artigos na revista "nature" desta semana descrevem como o conseguir com electrões, que são bastante mais "substanciais"_ os electrões em questão estão presentes em iões (átomos carregados electricamente)_ rainer blatt e colegas, da universidade de innsbruck, na austria, trabalharam com átomos de cálcio enquanto a equipa de david wineland do "national institute of standards and technology", nos estados unidos, usaram berílio_ ambos os grupos se baseiam num fenómeno chamado "entrelaçamento" para realizarem a "teleportagem"_ esta envolve
dois iões, a que podemos chamar A e B, que são aproximados e depois afastados_ desde que não se olhe para eles muito de perto, os dois retêm a "memória" um do outro_ no entanto, introduzindo um terceiro ião, C, junto a A, e olhando depois para o sistema, vemos que as características de C foram transferidas para B, independentemente da distância a que C e A estão de B quando a observação é feita_ aparentemente a informação foi transferida à distância de uma forma instantânea, a uma velocidade superior à da luz (o limite imposto pela teoria da relatividade)_ este fenómeno poderá ainda ter importantes aplicações em criptografia quântica, que será virtualmente indecifrável (quem tentar apanhar a chave que segue sob a forma de estados quânticos, provoca o "colapso" da função de onda dos estados quânticos na origem, levando à levando à descoberta do hacker/espião)_

traduzido e comentado livremente de um artigo publicado na edição da revista "the economist" de 17 de junho de 2004




Comments: Enviar um comentário
This page is powered by Blogger. Isn't yours? Weblog Commenting by HaloScan.com