<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, fevereiro 13

a ciência do amor 

"os cientistas estão a descobrir que, afinal, o amor é apenas um "vício" químico entre pessoas"


artigo da revista the economist
de 13 de fevereiro de 2004

alguns extractos, livremente traduzidos:

ao longo da história foram os artistas, poetas e dramaturgos que mais contribuiram para o progresso no entendimento do amor por parte da humanidade_ o romance sempre pareceu tão inexplicável como a beleza de um arco-íris_ mas estes dias os cientistas estão a desafiar esta noção_ e eles têm imenso a dizer acerca de como e porquê as pessoas se apaixonam_
é isto útil? os cientistas pensam que sim_ para começar, perceber os caminhos neuroquímicos que regulam as ligações sociais pode ajudar a lidar com deficiências na capacidade das pessoas em estabelecer relações_
(...)
o amor é muito mais do que apenas genes_ factores culturais e sociais, e aprendizagem, têm todos papeis importantes_ quem e como uma pessoa amou no passado são determinantes importantes na sua capacidade de se apaixonar no futuro_
(...)
o progresso na previsão do resultado das relações, e a informação acerca das raízes genéticas da fidelidade, podem tornar uma proposta de casamento mais como a contratação de um funcionário por parte de uma empresa, com testes médicos, genéticos e psicológicos_ se fosse suficientemente fiável, será que as companhias de seguros nos cobririam o risco de divórcio?
(...)
os românticos sempre souberam que o amor é um tipo especial de química_ os cientistas estão agora a mostrar quanta verdade há nisto_

Comments: Enviar um comentário
This page is powered by Blogger. Isn't yours? Weblog Commenting by HaloScan.com